Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Saia Amarela

Sempre adorei Moda, Glamour, Fitness, Alimentação saudável e tudo o que envolva equilíbrio do corpo e da mente. E assim surgiu Saia Amarela, um espaço onde podes te reencontrar!!!!

Saia Amarela

Sempre adorei Moda, Glamour, Fitness, Alimentação saudável e tudo o que envolva equilíbrio do corpo e da mente. E assim surgiu Saia Amarela, um espaço onde podes te reencontrar!!!!

Sem sono???? A Kika explica-te tudo....

Contra tudo o que sempre pensaste, não é aquele café às 22h que te impede de adormecer- descobre os 10 motivos por que te mantens acordada, a Kika explica como hás-de ter uma noite descansada

 

A temperatura do quarto
Se a divisão estiver demasiado quente ou fria, é certo e sabido que vais acordar a meio da noite- opta por manter a divisão nos 19, 20 graus, conforme a preferência. Escolhe lençóis e cobertores de algodão, pois este material deixa o ar circular e ajuda a manter uma temperatura confortável debaixo dos cobertores.

 


Os cortinados fechados
Se tens cortinados no quarto, certifica-te de que os mesmos cobrem toda a superfície da janela, em comprimento e largura, e que são de um tecido que não permita a luz transparecer- caso contrário, a luminosidade do exterior, pode prejudicar o teu sono e acordar-te bem mais cedo do que seria necessário.

 


O relógio-despertador
É tentador ter um relógio na mesa de cabeceira e espreita-lo a meio da noite para saberes quanto tempo falta até o despertador tocar. Mas assim que fazes as contas e percebes o quão pouco falta, ficas ansiosa e não consegues voltar a adormecer com facilidade. Afasta o relógio o suficiente para que não consigas ver as horas e evita os digitais. Segundo um estudo norte-americano, este género de relógio pode emitir uma luz que suspende a produção de melanina e te deixa agitada.

 

Os programas de tv desadequados
Se és daquelas pessoas que adormece com a tv ligada, tem cuidado com os programas que escolhes- prefere documentários e deixa de lado os episódios de The Walking Dead ou Sangue Fresco.

 

A cor das paredes
Podes ser mega fã de azul elétrico ou de um tom de roxo drástico, mas são as últimas cores que deves escolher para o quarto. Apesar de serem cores inspiradoras, vão manter-te acordada de noite, pois impulsionam o cérebro a trabalhar.

 

Silêncio total
Quando o quarto está num silêncio absoluto, o sono torna-se mais leve e és facilmente acordada por qualquer ruído, desde o som de um carro na rua, até ao teu namorado que se levantou cuidadosamente para ir beber água. Arranja uma máquina de ruído branco ou liga um aquecedor elétrico (nas noites mais quentes, uma ventoinha também faz o efeito), já que ambos emitem um som leve e calmante que te pode ajudar a adormecer.

 

Coisas a mais
Há objetos no quarto com significado, e que podem recordar-te bons e maus momentos da tua vida. Para que consigas descansar, a palavra de ordem para esta divisão é “menos”- livra-te de tudo o que possa lembrar-te de circunstâncias menos felizes, e não só. Também aconselhamos a manter o quarto limpo, sem roupa espalhada pelo chão, amontoada na cadeira ou revistas em pilha na mesa de cabeceira.

 

O teu telemóvel
O ecrã negro e o relógio digital não são as únicas caraterísticas do smartphone que são prejudiciais. A antecipação e ansiedade de receberes uma chamada, mensagem ou e-mail são suficientes para estares com os sentidos em alerta e não conseguires colocar o cérebro em “modo descanso”. Sabemos que não é fácil “desconectares-te” do mundo, mas acredita que vais ganhar horas de paz se desligares o telefone antes de ires dormir.

 

As luzes dos gadgets
Computadores e tablets emitem uma luminosidade que diminui a produção de melanina, o que te deixa alerta e acordada. Para evitar esta situação, mantém estes aparelhos bem longe de ti e desliga-os pelo menos uma hora antes de ires dormir. Se não consegues resistir a ler algo antes de adormecer, porque não um livro ou uma revista?

 

Bons sonhos, rons rons da Kikinha

 

Sem sono? Descobre porquê!

Dieta paleolítica um estilo de vida! A Kika e eu adoptamos....

 

 

A dieta Paleolítica está muito em voga e existem cada vez mais adeptos deste estilo de alimentação. No entanto, a dieta Paleolítica é muito mais que uma dieta,é um estilo de vida que se estende a outros aspetos do quotidiano, nomeadamente: qualidade do sono, diminuição de fatores de stress, cuidados na escolha de cosméticos/produtos de higiene corporal e produtos de limpeza e atividade física regular. Os fundamentos da dieta paleolítica devem funcionar como diretrizes e não como regras intransponíveis, que podem e devem ser adaptadas e adequadas a cada uma.

 

Benefícios para a saúde e bem-estar
Toda a população pode beneficiar da adoção deste estilo de vida, dado que estapromove uma diminuição muito significativa da exposição a toxinas e a alimentos processados e refinados, contribuindo para uma melhor saúde e bem-estar.
Devido às escolhas alimentares, a dieta paleolítica é anti-inflamatória, rica em fibras e em antioxidantes, e exclui açúcares refinados e hidratos de carbono de alto índice glicémico.
Dado que é uma dieta alcalina (devido ao elevada quantidade de vegetais consumidos), e que promove uma diminuição nos marcadores inflamatórios, é possível tratar e prevenir doenças cardiovasculares, diabetes, doenças autoimunes, cancro e obesidade. Para além disso, é possível, com o recurso a este regime alimentar, corrigir possíveis intolerâncias alimentares, prevenindo ou eliminando situações de inchaço abdominal, retenção de líquidos e celulite.

 

Benefícios para a prática desportiva
Os benefícios da prática de uma dieta paleolítica por parte dos atletas são inúmeros, tanto a nível de saúde como de performance física. O aumento da alcalinidade da dieta leva a um aumento da resistência e à diminuição da fadigae, consequentemente a uma melhoria da performance desportiva. Para além disso, existe uma melhor contração muscular e uma diminuição das dores musculares, dado que há menos ácidos acumulados no músculo.
Devido à eliminação dos alimentos inflamatórios e à melhoria do ratio ómega 3 há uma diminuição da inflamação crónica, o que permite a prevenção de lesões e a aceleração da recuperação após o exercício físico.
Por fim, dado que há diminuição da carga glicémica da dieta, é possível uma melhoria da composição corporal, através da diminuição da massa gorda e um aumento da massa magra.

 

Suplementação
A necessidade de suplementação é muito individual e deve ser personalizada caso apresentes essa necessidade. Antes de iniciares um plano de suplementação, deverás fazer análises bioquímicas para que se averigue a existência de deficiências nutricionais que justifiquem a suplementação. No entanto, existem alguns elementos que são quase obrigatórios quando falamos de suplementação,nomeadamente a vitamina D, de Novembro a Abril, dado que a exposição solar durante esses meses do ano, é insuficiente para a produção adequada de vitamina D.

 

É fundamental ser acompanhada por um nutricionista
Se quiseres iniciar uma dieta paleolítica deverás em primeiro lugar consultar um nutricionista inscrito na Ordem dos Nutricionistas com conhecimentos neste tipo de dieta, para que este possa elaborar um plano alimentar equilibrado, tendo em conta as tuas necessidades individuais.

 

Alimentação: o que deve ou não comer
Para facilitar, segue uma lista daquilo que deves comer e aquilo que deves evitar. É importante, no entanto, referir uma vez mais, que estas são apenas linhas diretrizes que podem e devem ser adaptadas às necessidades de cada um.

 

O que comer:
Vegetais: todos mas em especial os da época;
Tubérculos: batata-doce, mandioca, inhame, batata;
Proteína: Carne de pasto, peixe selvagem (carapau, sardinha, cavala), marisco, ovos de galinhas criadas ao ar livre;
Fruta: todos mas em especial a fruta da época;
Oleaginosas: amêndoas, cajus, castanhas do brasil, nozes, etc.;
Sementes: sésamo, abóbora, girassol, linhaça, chia;
Gordura: óleo de coco, azeite.

 

O que evitar:
Cereais: trigo, arroz, centeio, aveia, etc.;
Leguminosas: Feijão, grão, lentilhas, etc.;
Lacticínios: leite, iogurte, queijo, natas;
Gorduras: óleo e margarinas vegetais;
Produtos processados.

 

 

Sugestões de snacks:
Fruta com frutos secos (esta combinação já é disponibilizada em formato de barra)
Ovos cozidos, mexidos, estrelados ou escalfados
Panquecas de banana
Muffins de vegetais

 

Dieta paleolítica um estilo de vida!

 

Rons rons da Kika,,,,